Notícia


Mercado Agrícola
Fonte: Renata Neves | Sedec - Fonte:

Voltar Vacinação contra febre aftosa imuniza 99,4% do rebanho em MT


Foram vacinados mais de 12 milhões de bovinos e bubalinos em todo o estado. Há 20 anos Mato Grosso não registra focos da doença e tem reconhecimento internacional por esse status O trabalho coitidiano e empenho das equipes do Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) nas atividades de fiscalização, controle e manutenção do setor agropecuário ganharam mais um resultado positivo. A etapa da vacinação contra a febre aftosa realizada em maio deste ano no Estado atingiu um total de 12.147.115 milhões de cabeças de bovinos e bubalinos, o que corresponde a 99,4% dos animais imunizados com idade até dois anos. Nesta fase é obrigatória a vacinação do rebanho com até 24 meses em todos os municípios do Estado, exceto nas propriedades localizadas no baixo pantanal mato-grossense. “Esse número de quase 100% dos bovinos e bubalinos atingidos com o programa é fruto de incessantes trabalhos de divulgação, educação sanitária, fiscalização e apoio dos produtores rurais, que confiam nessa iniciativa para manter seus rebanhos livres da febre aftosa. Desde 2007 que as etapas de vacinação de maio têm alcançado índices extremamente positivos o que representa homogeneidade entre as regiões de Mato Grosso”, comemora o presidente do Indea, Guilherme Nolasco. A diretora técnica do Indea, Daniella Bueno explica que foram realizadas vacinações oficiais em 2.909 propriedades, quando os animais são vistoriados para a verificação da sanidade do rebanho. “A vigilância veterinária constante confere segurança da ocorrência de doenças infectocontagiosas de interesse para a defesa sanitária animal. Em 1996 registramos o último foco da doença no Estado, e há vinte anos não temos mais nenhum foco. Hoje Mato Grosso é reconhecido pela Organização Mundial de Saúde Animal como livre da doença com vacinação”, disse a diretora. Para alcançar o status que Mato Grosso detém vale destacar as parcerias com o sistema Famato, Associação dos Criadores de Mato Grosso, a Associação dos Criadores de Suínos do Mato Grosso, Sindicato das Indústrias de Frigoríficos do Mato Grosso, a Associação Mato-grossense dos Criadores de Ovinos e Caprinos e o Fundo Emergencial de Saúde Animal do Mato Grosso que apoiam as medidas de prevenção contra a febre aftosa. O Indea e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) são os órgãos oficiais responsáveis pela regulamentação, divulgação, educação sanitária, controle e fiscalização da vacinação, cabendo ao produtor arcar com a aquisição e aplicação da vacina.